Nutrição

Alimentando o beagle: restrições alimentares

É claramente útil saber quais os alimentos podem ser prejudiciais ou fatais para o seu amigo: você deve querer evitar qualquer erro, mesmo os sem más intenções!
Vamos listar alguns dos alimentos mais comuns que podem causar danos graves ou, no pior dos casos, até mesmo matar o seu querido amigo. Além disso, podemos começar a partir da regra básica de alimentá-lo apenas com comida especialmente desenvolvida para cães.

Restrições alimentares: ossos são impróprios

Os ossos de frango, coelho, cordeiro, caça, essas costelas e costeletas de porco devem ser totalmente evitados: são muito pequenos e frágeis. Podem obstruir a garganta ou intestino e seus fragmentos podem causar lesões internas graves. Para a segurança dos seus cães, é melhor não correr qualquer risco. Se você quiser dar um osso, escolha um osso grande de gado que não seja esponjoso!
Sobras:
É a regra básica acima mencionada: não dê a ele aquilo que nós comemos. As sobras são geralmente muito gordas e não estão em conformidade com suas necessidades nutricionais e além disso isto incentiva o comportamento errado de implorarem comida.
Leite:
Os cães não possuem as enzimas necessárias para digeri-lo. Dar leite (ou qualquer outro produto contendo lactose) pode causar algumas perturbações gastrointestinais.
Chocolate:
O chocolate é tóxico para os cães! Evite dar a ele até mesmo a menor quantidade! Apenas trezentos gramas de chocolate podem matar um cão. Nem pense em fazer isso!
Comida de gato:

Não diz satisfazer os requisitos nutricionais de um cão e muitas vezes tem sabor, proteína e gordura demais. Ingerir este tipo de alimento por um período prolongado pode causar problemas de saúde.
Note que, se você tiver sorte o suficiente para ser capaz de fazer o seu beagle coexistir com outros animais, incluindo gatos, você deve manter seus alimentos separados!
Com relação à frutas e legumes, escrevemos o post “Os beagles podem comer frutas e legumes?” no qual nós trazemos a lista completa de alimentos a serem evitados.
Seu amigo deve ficar longe de:
Cebola e couve: Elas podem atraí-lo com o seu aroma, mas ambas contêm uma substância prejudicial ao seu sangue, capaz de causar anemia. Atenção! Sementes de cerejas, ameixas, damascos e pêssegos: os cães não devem roer ou, ainda pior, engoli-las, pois elas contêm cianeto que é uma substância tóxica potente.
Frutas com açúcar em excesso:
Assim como figos, pois seu excesso de açúcar pode causar dificuldades metabólicas ou doenças severas.
Uvas e passas:
Evite-as de qualquer maneira, mesmo as mais secas! Ambas são tóxicas para os cães e pode lesar gravemente os seus rins.
Espinafre, chicória, acelga e alface:
Estes aumentam o risco de formação de pedras nos rins e podem danificar os mecanismos de assimilação de cálcio.
Pimenta, tomate e berinjela: Evite todos eles! Tanto pelo sistema digestivo do cão ser incapaz de processá-los de forma eficiente como pelas toxinas que eles contêm (solanina) serem muito tóxicas para os nossos amigos, ao contrário dos seres humanos que podem metabolizar certas quantidades.

Alho, cebolinha e cebola:
Pode esquecer destes também! Eles podem facilmente irritar o sistema digestivo do seu cão e contêm substâncias tóxicas que podem prejudicar a funcionalidade do sangue.
Conforme observado acima, estes são apenas os alimentos proibidos mais comuns.
Não corra riscos desnecessários. Mesmo que o desejo de dar a ele um lanchinho de tempo em tempo, seja forte e não o faça. Lembre-se da regra básica: pode ser divertido para nós lhes dar alguma guloseima “diferente”, mas não para eles!

About the author

Marco Carone

Add Comment

Click here to post a comment

/* ]]> */